sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Computadores antigos: 2° geração.

Old_ComputerInicialmente os dispositivos computacionais transistorizados não foram bem aceitos, devido aos transistores não serem confiáveis, as válvulas também na eram. Acho mais que isso era uma jogada da “Big Blue” (IBM) para manter seu mercado de máquinas, e dar tempo para o desenvolvimento de seus próprios produtos, como fica latente a enxurrada de modelos seus na década de 50. Mas quais foram os mais importantes “transistorizados” para a história?

Manchester TC - Transistor ComputerO britânico Manchester TC (Manchester Transistor Computer), ou Manchester University Transistor Computer Experimental, que entrou em funcionamento em novembro de 1953 é amplamente considerado pelos estudiosos do assunto como o primeiro computador transistorizado a entrar em operação em todo o mundo. Havia duas versões deste aparelho, o protótipo que ficou operacional de 1953, e a versão “full-size”, encomendado em abril de 1955.

A máquina de 1953 tinha 92 transistores de ponto de contato de germânio e 550 diodos, fabricados pela Standard Telephones and Cables (STC). A de 1955, 200 transistores de ponto de contato e 1300 díodos, com um consumo de energia de 150 watts. O computador também usava um pequeno número de válvulas em um circuito para o gerador de clock. O projeto foi posteriormente adotado pela empresa Metropolitan-Vickers, que mudou todos os circuitos para transistores de junção que eram mais confiáveis. A versão ficou conhecida como 950 Metrovick e foi construído a partir de 1956, usado internamente.

Bell Labs TRADICO “americano” TRADIC (TRAnsistor DIgital Computer ou TRansistorized Airborne DIgital Computer) Fabricado pelo Bell Labs foi o primeiro computador transistorizado dos EUA, ainda que usa-se um circuito de válvulas para fornece energia para o relógio do sistema de 1 MHz (30 watts), o projeto começou em 1951 e foi concluído em Janeiro 1954. Foi construído por JH Felker e LC Brown do Bell Labs para a Força Aérea dos EUA.

Ele tinha quatros versões. O “Leprechaun” que usava transistores de junção e o “XMH-3” que era uma versão mais evoluída. Mas os mais importantes foram o “Phase One Computer” com 684 transistores de cartucho (Bell Labs Digite 1734) e 10358 diodos de ponto de contato de germânio. O TRADIC foi pequeno e leve o suficiente para ser instalado numa B-52 Stratofortress. Era um computador de uso geral. Programas eram introduzidos através de um plugboard removível, enquanto o “Flyable” usava uma folha de Mylar com furos - um sistema que lembra o armazenamento de cartões perfurados.

MailüfterlO austríaco Mailüfterl construído em 1955 na Universidade de tecnologia de Viena por Heinz Zemanek. Foi o primeiro computador totalmente transistorizado do mundo, apesar de ter sido uma máquina apenas experimental. Era composto por 3000 transistores (fornecidos pela Philips) e 5000 diodos. Tinha um painel de controle bem estranho, pode ser considerado um dos primeiros computadores hobistas do mundo

Harwell CADETO Harwell CADET (Transistor Electronic Computer Automatic Digital ao contrario) fabricado em fevereiro de 1955 pela Atomic Energy Research Establishment (AERE) de Harwell no Reino Unido foi um dos dois primeiros (o Mailüfterl era o outro) computadores totalmente transistorizados do mundo. Usava transistores de ponto de contato, além de transistores de junção fabricados pela STC e um tambor de memória magnético.

MIT TX-0O MIT TX-0 (Transistorized eXperimental 0), mas carinhosamente conhecido como tixo (pronuncia-se "tix oh"), era um computador de 16 bits totalmente transistorizado (3.600 transistores de superfície de barreira Philco de alta freqüência) e com memória de núcleo magnética projetado em 1955 no Lincoln Laboratory do MIT. Entrou em operação em 1956. Era essencialmente uma versão transistorizada do igualmente famoso Whirlwind, também construído no mesmo laboratório. Um osciloscópio de 12 polegadas ligado aos pinos do processador permitindo a exibir 512 × 512 pontos em uma matriz 7 "por 7".

Passou em julho de 1958 a pertencer ao Research Laboratory of Electronics (RLE), que acabaria por evoluir para o Laboratório de Inteligência Artificial do MIT e o computador "original hacker de cultura." Ele foi utilizado para desenvolver um grande número de avanços na computação - junto com sua versão de 36bits o TX-2 de 1958 - incluindo reconhecimento de escrita e voz, bem como as ferramentas necessárias para trabalhar em tais projetos, incluindo editores de texto e depuradores.

Electrologica X1O holandês Electrologica X1 foi um computador projetado pelo Centro de Matemática, em Amsterdã e fabricado entre 1958-1965 pela Electrologica NV (assumida pela Philips anos mais tarde). Era é um computador binário completamente transistorizado com memória de núcleo magnético de 27bits com aritmética de ponto fixo. Os periféricos incluídos eram unidades de fitas perfuradas e de fitas magnéticas. A notável peculiaridade dele, ou pelo menos das pessoas que trabalharam com ele, foi à utilização de base 32 bits ao escrever endereços. O X1 foi o tema da dissertação para o Ph.D de Edsger W. Dijkstra, e a máquina utilizada no primeiro trabalho completo de um compilador da linguagem ALGOL 60, elaborados por Dijkstra e Jaap A. Zonneveld.

Olivetti ELEA 9003O italiano Olivetti ELEA 9003 (ELaboratore Elettronico Aritmetico) foi o primeiro computador comercial totalmente transistorizado. Desenvolvido em 1958 por Mario Tchu, com a colaboração de Ettore Sottsass. O computador era de aritmética de ponto fixo, com 6 bits, mais um bit de paridade e mais um bit, com memórias de núcleo de ferrite de 6 bits a 100 kHz. Não tinha sistema operacional e era programado usando a linguagem de máquina. O armazenamento era por fita magnética. A Entrada e a saída de dados era através de fita de papel perfurado ou cartões perfurados, e imprimia em uma impressora de linha. O teletipo foi usado como console do operador, com um painel frontal de exibição para depuração e manutenção.

Haviam muitos outros, em sua maioria não representavam avanços como o japonês ETL Mark III de 1956 e o Ferranti Argus de 1958, ou era de propósitos especial como os de controle de orientação de vôo de mísseis de vários fabricantes como Burroughs, Ramo-Wooldridge, Philco, Sperry Rand e Datasaab. Na segunda parte trago um fenômeno surgido nesta geração, os minicomputadores e os supercomputadores.

Voltar: Computadores antigos: 1ª Geração. Próximo: Computadores antigos: Os mini e os super.

5 comentários:

  1. esses computadores são muito legal e diferente . gostei muito, parabéns para esse site

    ResponderExcluir
  2. gostaria de saber se as imagens tem citação, ou se são de código aberto....
    obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim tem, a maioria, algumas são da Wikimedia Commons, e outras não encontrei o autor original para dar os devidos créditos.

      Excluir