quarta-feira, 30 de abril de 2014

A Internet e a TV a cabo: NET.

NET_LogoSabe aquela sensação de que fez merda ao trocar uma coisa por outra? Tive a minha experiência desta ao trocar um serviço DSL mais telefone da OI pela NET a cabo. Mas não vá pensando que estou totalmente insatisfeito com o serviço, a internet é 10, quando funciona, comparado com o que tinha antes, assim como o sinal da TV, eu nem tinha um serviço desses aqui em casa. Mas por que o arrependimento agora, explico.

O problema e que se paga caro por uma coisa ilusória, Além de o mesmo serviço ser bem mais barato em outros países. São muitas as vantagem que são oferecidas, mas quando se presta atenção já é tarde de mais; são problemas com a grande de programação e com os aparelhos.

Como funciona a cabo: Nas novas redes e usado um HFC (Hybrid Fiber Coax), um rede hibrida onde se emprega cabos de fibra óptica em conjunto com cabos coaxial de cobre. A jornada começa no Headend onde os sinais analógicos e os digitais são transmitidos multiplexados até os equipamentos dos assinantes utilizando-se de um modulador QAM (Quadrature Amplitude Modulation) em canais de 6 ou 6,4 MHz. Que para a internet e intermediado por um CMTS (Cable Modem Termination System) que usa o padrão DOCSIS (Data Over Cable Service Interface Specification).

A parte principal do segmento de distribuição e o Trunk. Composta por cabos de fibra óptica, que transportam o sinal originado do headend até os nós ópticos, que por sua vez distribuem o sinal através dos feeders. Estes cabos interligam-se aos vários nós ópticos distribuídos por uma determinada região através de uma topologia em anel. Para juntar dois segmentos é usado o FOSC (Fiber Optic Splice Closure).

Nós ópticos (Optical Nodes) é onde se faz a conversão do sinal óptico da fibra para o elétrico do cabo coaxial, e o ponto de encontro dos trunks e dos feeders. Pode atender a uma determinada região, como um bairro. Os equipamentos precisam de eletricidade para funcionar por isso o uso de uma Fonte de alimentação que converte a voltagem da rede comercial para uma voltagem menor e insere na rede através do LPI (Line Power Inserter).

O Feeder e o cabo coaxial, pertencente ao segmento secundário da rede. Inicia-se no nó óptico e estende-se por uma área. Devido a este sofrer mais retração ou expansão térmica do que o cabo de aço é necessário criar pontos de expansão junto a cada poste (as “barriquinhas”). Devido às altas freqüências utilizadas na rede HFC, o sinal sofre atenuação ao propagar-se por ele. Por este motivo a utilização de amplificadores em intervalos regulares. A amplificação é bidirecional, atuando tanto no sinal de downstream quanto no upstream.

O TAP é utilizado para distribuir, filtrar, ou combinar, os sinais de RF (Radio Frequency). O sinal de upstream originado no cliente é combinado com aos outros sinais de RF passando por ele. São instalados ao longo do feeder, em pontos de expansão (que se parece com barrigas), em locais onde existam residências ou empresas, para possibilitar a conexão dos drops que atenderão aos clientes.

O Drop é o cabo coaxial, que faz a ligação do TAP do poste a um Cable Isolator, ou a um amplificador MDU (multiple-dwelling unit) em sua casa; normalmente seu comprimento é menor que 200 metros. Ele se liga a um divisor de sinais de onde partem cabos coaxiais (RG6), que levam o sinal até os aparelhos do cliente, que podem ser o decodificador (que no caso da NET possui um modem interno para serviços como NOW e PPV) e o Cable Modem ou EMTA (Embedded Multimedia Terminal Adapter), este ultimo caso o assinante ser usuário do triple play.

Qualidade do sinal da Internet: Para a NET e serve de parâmetro para as outras. Em DOCSIS 3.0 o Receive Power Level (Downstream Power Level) entre -10 e 10 dBmV com SNR de 35 a 45 dB – Em DOCSIS 2.0 o Transmit Power Level (Upstream Power Level) de 30 a 40 dBmV. (Níveis Virtua).

Qualidade do sinal da TV: Depende da modulação QAM que seu Headend use. Para uma 256QAM o PS (Power Signal) tem que estar de 70 ou mais e o QS (Quality Signal) a 100 com o BER (Bit Error Rate) mais próximo possível de zero.

Na instalação já começa a sacanagem, “não precisa de aterramento senhor”, precisa sim meu camarada. E como faz? Simples; nos divisores de sinal já vem um local para ligar o terra. Só precisa de aterramento funcionando, e já implantado na casa; então insista mesmo que o técnico diga que não.

Análise do serviço: Curiosamente problemas comuns aos assinantes de TV por satélite afligem também os usuários de cabo, não sei se devido aos efeitos climáticos adversos. Nos últimos meses quando chove em minha cidade o sinal fica péssimo e às vezes até cai, (Saiba de o serviço caiu com o CaiuTudo).

Equipamentos: A maioria dos decodificadores e modem a cabos fornecidos não esta topicalizada, há o que é isso? Antigamente as empresas que trabalhavam com eletrônicos usavam o termo topicalizar para se referir a mudanças na estrutura dos aparelhos para suportar altas temperaturas e a umidade presente nos trópicos, hoje não há mais isso. E vejo todos os dias pessoas reclamando que seu decodificador ou modem esquenta muito.

Conteúdo da TV: Sacanagem maior e você pagar para ver comerciais, e quase todos os canais tem comerciais em demasia, e o pior e os comercias de intervalos, coisa comum na TV aberta, agora na paga qual a justificativa, dar tempo para a mijada?

E a solução? Não há. Muitos tentam resolver o problema colocando a culpa no país, mas nossos problemas são os próprios brasileiros. No Brasil a presunção da verdade se inverteu: Todo mundo é desonesto até prova em contrário. Se que tentar a sorte se arme com os sites da ANATEL, Portal do Consumidor, Proteste, e do Reclame Aqui, e principalmente de paciência para enfrentar os serviços de “aporinhamento” do cliente como o SAC e Ouvidoria.

4 comentários:

  1. ok. mas moro numa casa, dentro de uma vila... onde encontro o divisor de sinal, para fazer o aterramento ? lá fóra, no poste da rua? ou é aquela pecinha quadradinha onde tem a divisão dos pontos da tv a cabo, aqui de casa?
    abs
    caiopdesousa@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente está ultima opção caiopdesousa, nessa "pecinha" há um parafuso onde se deve ligar o terra.

      Excluir
  2. Ciro, possuo apenas a TV da NET e no decodificador o PS não mostra em porcentagem, acaba mostrando em dbmv. Neste caso, qual o valor ideal?

    Existem os seguintes indicadores:
    - PS: -0.6 dbmv
    - QS: 100%
    - TX: 42
    - RX: 0.7
    - SNR: 43

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não saberia te responder, pois nunca vi um decodificador da NET que postasse os níveis de power stream (PS) em dbmv. mas em TV o mais importante é o BER e o QS se o primeiro estiver próximo de zero e o segundo em 100 estão bons.

      Excluir